Nucleo de Oficinas e Trabalho

As Oficinas de Trabalho e Geração de Renda são regidos pelas diretrizes da Política Nacional de Saúde Mental e Economia Solidária: inclusão social; acesso ao trabalho e à renda sob a égide dos direitos humanos; incremento da autonomia e da emancipação do usuário.

O componente Reabilitação Psicossocial da Rede de Atenção Psicossocial é composto por iniciativas de geração de trabalho e renda/empreendimentos solidários/cooperativas sociais.
Os Programas de Inclusão Social pelo Trabalho buscam contribuir para a reabilitação psicossocial e econômica da pessoa com transtorno mental e/ou com problemas decorrentes do uso abusivo e da dependência de álcool e outras drogas, por meio de sua inserção em oficinas de geração de trabalho e renda ou em grupos associativos, associações, cooperativas, organizados de forma coletiva e participativa, formais ou informais.

Sobre o NOT

O Projeto
Nucleo de Oficinas e Trabalho (NOT) é fruto da parceria entre a Associação “Cornélia Vlieg” (que viabiliza a aquisição dos equipamentos e materiais, o pagamento do Bolsa Oficina e a comercialização dos produtos) e o SSCF (responsável pela alimentação, transporte e assistência prestada aos usuários do projeto).

O Projeto NOT foi criado para atender a demanda de portadores de transtornos mentais que não conseguem espaço no mercado formal de trabalho. Oferece para essa população atividades em oficinas específicas como formas alternativas de trabalho.

Objetivos

O projeto tem por objetivo a inclusão social e geração de renda para pessoas com sofrimento psíquico.

Atender a necessidade de trabalho da população de baixa renda que apresenta quadros de doença mental, vulnerabilidade e não tem oportunidade de inserção no mercado formal de trabalho, ficando assim excluídas das oportunidades de convívio social e exercício da cidadania. Resgatar o processo de aprendizado em espaço continente que possibilite a expressão da subjetividade e estimule as relações interpessoais e que ofereça atividades diferenciadas com etapas de produção estabelecidas de maneira a respeitar a potencialidade de cada usuário.

Público Alvo

Adultos de baixa renda, na faixa etária de 18 a 80 anos, portadores de transtornos mentais, com o quadro psiquiátrico compensado, e em acompanhamento nos serviços de saúde de Campinas.

Modelo de Funcionamento

O funcionamento é de segunda à sexta-feira, das 07:00 às 17:00 horas, com plantões em feiras e eventos nos finais de semana. As refeições são fornecidas gratuitamente aos usuários.

O NOT funciona como uma “cooperativa”, havendo a preocupação da equipe que o gerencia em favorecer a participação democrática dos usuários em todas as etapas do processo de trabalho, isto é, na produção, venda e processo de remuneração. O usuário (sujeito) se identifica e se reconstrói com resultado de sua produção/trabalho. A produção é de um sujeito (portanto produtivo) e que ao mesmo tempo, é estruturado por sua produção. O encontro com o resultado dessa produção gera efeitos de reconhecimento deste sujeito com sua história e com sua identidade.

O atendimento prestado estende-se todas as regiões de Campinas, atualmente nas seguintes proporções: leste 37%, sul 26% norte 14%, sudoeste 16%, noroeste 7%, o trabalho é realizado em rede com os serviços de saúde mental, que identifica nas regiões a demanda e encaminha para as oficinas. O processo de trabalho se dá nas seguintes etapas:

* Triagem: o usuário é encaminhado pelos serviços de saúde do município e após conhecer o projeto opta por uma das Oficinas de Trabalho.

* Programa de Comercialização dos Produtos: visa organizar, qualificar e aprimorar a relação do Armazém Oficinas com seus clientes, assim como planejar e profissionalizar as ações voltadas para o marketing do projeto e dos produtos. A importância da venda desta produção além de terapêutica é social, quando se transforma em geração de renda para o usuário, ampliando assim suas possibilidades de reinserção social. Entendemos, portanto que a colocação dos produtos no mercado é uma das maneiras de inclusão da nossa clientela.

* Avaliação do processo de trabalho e supervisão clínica: reuniões periódicas;

* Programa de Capacitação dos usuários para formação de empreendimentos solidários e manutenção do processo de sustentabilidade com características terapêuticas e educativas.  As oficinas constituem-se em campo de estágio para cursos diversos, colaborando assim na formação de profissionais.

“Bolsa Oficina”

Todos os usuários das oficinas recebem uma Bolsa- oficina; como resultado da produção e venda dos produtos. O resultado das vendas é dividido entre os participantes da oficina de acordo com a avaliação de desempenho de cada um. Essa avaliação é feita em grupo pelo coordenador, monitor e grupo de usuários durante o mês, considerando-se critérios como assiduidade, pontualidade, responsabilidade, iniciativa, criatividade, higiene pessoal, relação com o grupo e desempenho na tarefa específica. As Oficinas se tornam oportunidade de profissionalização, desenvolvimento econômico para os participantes e a auto-sustentabilidade para o projeto.

Ligar
Como Chegar